Casa do Território

Exposições Temporárias

O piso 0 da Casa do Território é um espaço dedicado à organização de Exposições de caráter temporário, sobre temas ligados ao conhecimento e desenvolvimento do nosso território e da Região envolvente, bem como outros que assentem numa perspetiva global de relacionamento com a formação e capacitação dos visitantes, numa ótica de aprofundamento de áreas ligadas à cultura e às artes.

Paralelamente a cada Exposição é elaborado um programa de atividades que visa a sua dinamização e uma maior abertura aos diversos públicos, estimulando à sua participação, ao desenvolvimento e formação de um pensamento crítico e a um maior entendimento da nossa identidade e da nossa dimensão territorial.

Exposições já realizadas: “Devesa: Percursos”(setembro 2012/ setembro 2013), “100 anos Leica” (junho/julho 2014), “Anfíbios - uma pata na água outra na terra”(agosto/outubro 2014), “Mostra Nacional de Jovens Criadores - 17.ª Edição”, dezembro 2014/ janeiro 2015), “Território-Casa Comum” (julho 2015/Fevereiro 2016), “Des(a)fiar o Tempo da Indústria” (Abril a Setembro 2016), “Percurso da Continental por Terras Famalicenses” (Novembro 2016 a Março 2017), “Lugares (In)Visíveis” (Abril a Agosto 2017).

A Casa do Território dispõe, ainda, de uma Galeria exterior, onde são realizadas algumas mostras, de caráter mais simples e sem grande exigência de montagem (fotografia, trabalhos de projetos, ilustração, pintura) cujas temáticas estejam relacionadas com o Parque da Devesa ou com o território, de forma mais lata.

Exposições já realizadas: “Maratona Fotográfica 2015” – Fotografia (Outubro 2016); “A Nudez na Beleza de um Olhar” – Fotografia (Novembro/Dezembro 2016); “Avifauna do Parque da Devesa” - Fotografia (Abril/Maio 2017); “Mural para a Igualdade” – trabalho de projeto (Junho 2017); “Mnemosyne” – Ilustração (Julho/Agosto 2017).

NATURALMENTE FAMALICÃO - Cronologia e uma paisagem

21 janeiro 2022 - 28 agosto 2022

Já alguma vez imaginou como seria a paisagem do seu território há muitos milhares de anos? Mais precisamente como seria há seis mil anos, quando surgiram os primeiros povoados? Foi isso mesmo que se propôs fazer a Casa do Território, do Parque da Devesa de Vila Nova de Famalicão com a exposição “Naturalmente Famalicão – Cronologia de uma Paisagem”, que vai ficar patente a partir de 21 de janeiro até 28 de agosto.

Partindo de um conjunto de diagramas e desenhos que procuram retratar o panorama famalicense de há seis mil anos, a exposição propõe uma jornada pela história da paisagem com início no momento em que surgiam os primeiros povoados até aos dias de hoje, num convite a uma reflexão sobre o que se pretende para o território no futuro.

Composta também por várias fotografias panorâmicas de 360 graus que mostram a evolução do território, a exposição irá oferecer ainda um conjunto de experiências sensoriais.

“Para melhor perspetivar um futuro para o território que nos sustenta é importante conhecer o seu passado. O percurso que nos trouxe ao ordenamento que conhecemos hoje que acompanhou o avanço da tecnologia, teve a influência de povos distantes, do clima e até de pandemias. Mas é sobretudo às sucessivas gerações de habitantes locais e às suas vontades e anseios que devemos esta construção assente num território outrora natural”, explica a propósito o coordenador da exposição, o ecólogo Vasco Flores Cruz.

No fundo a questão que se coloca é “o que pensaria um habitante do Castro das Eiras se ao sair do balneário, sob a abertura da Pedra Formosa encontrasse a paisagem que construímos? E nós, que paisagem gostaríamos de deixar para os vindouros?”

Para além da mostra propriamente dita, a exposição conta ainda com uma programação de atividades paralelas como oficinas, visitas orientadas para famílias, com crianças e realização de trabalhos criativos à volta do tema da paisagem.

Irão decorrer ainda visitas ao território com passeios comentados, nomeadamente pelas obras de encanamento do rio Este, através de um percurso pedestre e visita ao Moinho de S. Marçal, obras de reabilitação e reconstituição do Pisão e Castro das Eiras e Castelo de Vermoim, para além de outras atividades dirigidas às escolas.

Está ainda prevista a realização de uma conferência intitulada “Mudam-se os tempos, mudam-se as paisagens”, agendada para o dia 22 de abril, data em que se assinala Dia Mundial da Terra, com vários convidados.

PROGRAMAÇÃO PARALELA

DEVESA EM FAMÍLIA – “Oficina da paisagem”
30 JAN│15h00 – Visita orientada à Exposição para famílias com crianças e realização de trabalhos criativos à volta do tema da paisagem.
Condições: Sujeito a inscrição. Gratuito.
Público-alvo: Famílias com crianças

VISITAS ORIENTADAS
13 FEV | 15h00 – Visita orientada à comunidade, por Vasco Cruz (Coordenador Científico da Exposição)
Condições: Livre. Gratuito
Público-alvo: Geral
Nota: Ao longo do período de exibição poderão ser agendadas visitas orientadas para grupos, com o mínimo de 10 participantes, em data e horário a combinar.

Arquivo Exposições Temporárias

ver arquivo

Newsletter Receba todas as informações, notícias e convites que o Município de Vila Nova de Famalicão tem para si. Ao inserir o seu email está a dar-nos consentimento para o contactarmos no âmbito das atividades desenvolvidas no Parque da Devesa.

Faça a sua
Avaliação do Parque

Clique Aqui